Informação / Publicado em

Regras de Segurança

A utilização de Gás Natural oferece todas as garantias de segurança, desde que se observem alguns CUIDADOS ELEMENTARES NO SEU USO.

No caso de ocorrer uma fuga de gás, este pode ser evacuado pela simples ventilação do local. No entanto, misturado com o ar em determinadas proporções, pode originar situações de incêndio ou explosividade. Ao ser queimado, o gás produz, como qualquer outro combustível, gases que se tornam perigosos quando se acumulam, em quantidade, em recinto fechado. Esta situação agrava-se pela queima incompleta do gás e ainda mais quando os aparelhos se encontrem em mau estado de funcionamento por poderem emitir então apreciáveis quantidades de monóxido de carbono. É fácil evitar esse perigo tomando precauções simples e do conhecimento geral. No entanto a Tagusgás, com o intuito de colaborar com os Clientes na prevenção de sinistros indica algumas regras de segurança.

De realçar, que para assegurar a plena conformidade das instalações com as condições de segurança exigidas, os Clientes devem realizar as inspeções periódicas prescritas na lei.

Aparelhos a Gás

  1. Apenas deve adquirir aparelhos devidamente aprovados e com a respetiva estampilha de certificação em função do tipo de gás que irá utilizar;
  2. Certifique-se que a instalação é realizada de acordo com a legislação em vigor e por um técnico credenciado*;
  3. Não permita que os aparelhos sejam instalados nos quartos ou nas casas de banho, situações interditas na lei em vigor exceto se se tratar de aparelhos estanques.

Materiais a utilizar nas ligações aos aparelhos a gás

  1. Tubos metálicos extensíveis ou rígidos próprios para gás – a utilizar nas placas e fornos de encastrar bem como em esquentadores e caldeiras;
  2. Tubos de borracha – a utilizar em fogões e aparelhos a gás amovíveis. De acordo com o quadro legal em vigor, o tubo de borracha deve ser aprovado para o tipo de gás a utilizar e apresentar a respetiva marcação de acordo com a legislação em vigor. O tubo de borracha deve ser substituído sempre que seja ultrapassada a validade (que se encontra inscrita no próprio tubo) ou se apresente degradado ou com fissuras.

Utilização dos aparelhos a gás

  1. Limpeza e manutenção dos aparelhos – deve manter sempre limpos e afinados os queimadores, respeitando as recomendações do fabricante;
  2. Acendimento do aparelho – deve sempre acender primeiro o fósforo ou acionar o acendedor e de seguida abrir o gás. Caso o aparelho não fique ligado, feche a válvula do queimador (botão do aparelho), e repita a operação. Certifique-se que as torneiras de água quente estão bem fechadas, sempre que acender o esquentador ou a caldeira;
  3. Funcionamento dos aparelhos – após a utilização e sempre que se ausentar, verifique se os aparelhos se encontram desligados;
  4. Ausências prolongadas – certifique-se que as válvulas (torneiras) da instalação e de segurança se encontrem bem fechadas antes de se ausentar por períodos longos;
  5. Ventilação e exaustão dos produtos da combustão – assegure-se de que o local e a instalação do seu aparelho cumprem as normas de ventilação e exaustão dos produtos da combustão.
  6. Se o seu edifício tem instalado um sistema de extração mecânica coletiva, assegure-se que este está sempre em funcionamento. Em caso de dúvida contacte um técnico credenciado.
  7. Nunca tape as entradas de ar na cozinha, mesmo que sinta frio.
  8. Revisão dos aparelhos – periodicamente deve proceder à revisão do aparelho a gás, recorrendo a técnicos credenciados* para o efeito. Se detetar alguma irregularidade (quando a chama deixar de ser estável e azulada e passar a apresentar-se instável, ruidosa ou fortemente amarelada) também deverá contactar um técnico*.

Manutenção das instalações de gás

  1. Solicite inspeções com a periodicidade definida por lei – (de 5 em 5 anos para as instalações domésticas com mais de 10 anos e que não tenham sido objeto de remodelação), cuja iniciativa e responsabilidade pertence aos proprietários;
  2. Todas as alterações ou modificações na instalação existente devem ser sempre efetuadas por um técnico credenciado*. A nova instalação deverá ser objeto de inspeção por parte de uma entidade inspetora*;
  3. Qualquer válvula que não se encontre ligada a um equipamento a gás deve permanecer fechada e tamponada;
  4. Quando efetuar obras no pavimento ou nas paredes da sua casa lembre-se que aí pode passar um tubo de gás. Procure identificar a localização das canalizações de gás na sua residência.

Nota: (*) Recorra sempre a técnicos credenciados pela DGEG (Direção Geral de Energia e Geologia), devidamente identificados com um cartão profissional, ao serviço de uma empresa instaladora/montadora também credenciada pela DGEG. Consulte a lista das empresas instaladoras/montadoras e das entidades inspetoras credenciadas pela DGEG, em www.dgeg.pt.

Em caso de fugas de gás, cumpra de imediato as seguintes indicações:

  1. Não acione interruptores, campainhas ou equipamentos elétricos (incluindo o telefone);
  2. Areje de imediato o local abrindo portas e janelas;
  3. Feche a válvula de segurança junto ao contador e aos aparelhos a gás;
  4. Não faça lume nem fume;
  5. Não use o elevador, utilize as escadas;
  6. Chame o Piquete de emergência ou os bombeiros, afastado do local.
Resultado de imagem para NATURAL GAS safety rules at home  
Regras de Segurança

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a nossa Política de Cookies e com a nossa Política de Privacidade

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close